Tasso: “Possíveis correções começarão pelo piso da pirâmide, pelos mais vulneráveis” - Tasso Jereissati

Tasso: “Possíveis correções começarão pelo piso da pirâmide, pelos mais vulneráveis”

Imprimir
Foto por Geraldo Magela / Agência Senado

Novas audiências públicas na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania deram prosseguimento, hoje, à agenda de debates sobre a Reforma da Previdência. Durante todo o dia, o ex-Ministro do Trabalho e Previdência, Miguel Rossetto, sindicalistas especialistas, membros da Receita Federal e do Ministério Público, integraram mesas de discussão da matéria. O relator da matéria, senador Tasso Jereissati (PSDB), reafirmou seu compromisso em acompanhar todas as discussões, e assegurou que possíveis “correções” na proposta de reforma aprovada pela Câmara dos Deputados, e que tramita no Senado, começarão “pelo piso da pirâmide, pelos mais vulneráveis”.

– O que nós estamos, a princípio, tendo como regra nessas discussões, é escutar, dialogar com todos os setores. Se tivermos que corrigir algumas coisas, terá como base a correção de baixo para cima, do piso da pirâmide para o alto da pirâmide. Começaremos, qualquer distorção que haja, pelo piso da pirâmide, pelos mais vulneráveis, a questão de vida, questão econômica e questão social, disse.

Nesta quinta-feira, 22, novas audiências acontecerão na CCJ, encerrando a série de debates. Tasso Jereissati reafirmou sua decisão de entregar seu relatório na Comissão na sexta-feira, 23.