Afastamento da Presidente Dilma Rousseff - Tasso Jereissati

Afastamento da Presidente Dilma Rousseff

Imprimir
Pela segunda vez na vida, participo de um processo de Impeachment. Hoje, como em 1992, vislumbro que, independentemente da inquestionável responsabilidade dos Presidentes, há nos dois episódios um elemento comum: o fracasso de um modelo político que se exauriu e está na raiz das diversas crises que nos atingem.

Infelizmente, a Presidente Dilma Rousseff não reúne mais o mínimo de condições necessárias para governar o país. Não dispõe de credibilidade interna ou externa, não conta com sustentabilidade política, e não consegue hoje nem ao menos atrair lideranças políticas ou quadros técnicos para compor um ministério minimamente capacitado.

A realidade é que este governo chegou ao fim, antes mesmo do julgamento final do processo pelo Senado Federal.

Virada essa página da história, o nosso maior desafio será a construção de um novo modelo político, com reformas que realmente enfrentem os graves problemas que atingem os brasileiros. Sem elas, novas crises virão e estaremos diante do risco de que o povo brasileiro, cansado de tantos fracassos, passe a descrer na democracia.

Continuo acreditando firmemente que é possível fazer política com ética, transparência, decência e dignidade.